Corte o cordão umbilical


Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-a à sua mulher, e serão uma só carne. – Gênesis 2:24

Este versículo é o modelo original de Deus de como o casamento deve funcionar. Ele envolve um rompimento e uma postura”, Ele reconstrói relacionamentos já existentes enquanto estabelece um novo. O casamento modifica tudo.

É por esta razão que casais que não levam a sério esta mensagem de “rompimento” e “apego” sofrerão as conseqüências ao longo do caminho, quando os problemas são bem mais difíceis de serem solucionados sem ferir alguém.

“Rompimento” significa que você está quebrando um laço natural. Os conselhos de seus pais devem ser respeitados, mas eles não podem mais lhe dizer o que fazer. Às vezes, a dificuldade de agir dessa maneira vem da fonte original. Os pais podem não estar prontos para liberar seu filho do controle e expectativas deles. Seja por causa de dependência em relação à saúde ou de lutas interiores relacionadas ao fato de “esvaziar o ninho”, eles na maioria das vezes não querem compartilhar a responsabilidade que têm. Em casos como estes, o jovem precisa ser corajoso e escolher “romper” por ele mesmo. E, muitas vezes, este rompimento não é feito da maneira adequada.

Você e seu cônjuge estão vivendo com questões não resolvidas por causa da incapacidade de cortar o cordão umbilical? Seu pai ou sua mãe continua criando problemas dentro do seu lar – talvez sem que eles percebam? O que precisa ser feito para colocar um ponto final nesta situação antes que ela crie uma divisão grande demais em seu casamento?

Unidade é uma qualidade do casamento que precisa ser guardada a todo custo. O propósito do “rompimento”, claro, não é perder totalmente o contato com o passado, mas preservar a unidade absoluta que o casamento deve ter. Somente em unidade você pode se tornar tudo aquilo que Deus deseja de você.

Se você está estreitamente ligado a seus pais, a identidade do seu casamento não terá a capacidade de florescer. Você sempre se achará preso, e uma raiz de divisão continuará lançando novos dardos em seu relacionamento. Isso não vai embora a menos que você tome uma atitude. Porque sem “rompimento” não pode haver o “apego” que você precisa, a ligação de coração que é necessária para que haja unidade.

”Apego” traz a ideia de apegar-se a alguém com insistência, a ideia de reconhecer o cônjuge como sua nova fonte de refúgio e segurança. Este homem é agora o líder espiritual de seu novo lar, encarregado da responsabilidade de amar você “como Cristo amou a igreja e se entregou por ela” (Efésios 5:25). Esta mulher agora é uma em união com você, chamada para tratar “o marido com todo respeito” (Efésios 5:33).

Como resultado desse processo essencial, você agora é livre para se tornar tudo o que Deus quis dizer quando falou que vocês seriam uma só carne.

• Vocês são capazes de alcançar unidade nas suas decisões, mesmo quando elas se iniciam com pontos de vista diferentes.
• Vocês são capazes de alcançar unidade em suas prioridades, mesmo que tenham “visões” completamente diferentes.
• Vocês são capazes de alcançar unidade em suas afeições sexuais em relação ao outro, mesmo se um de vocês ou os dois tiverem lembranças impuras do tempo vivido antes do casamento.

A decisão de Deus em fazer de vocês “uma só carne” no casamento pode tornar todas as coisas possíveis.

Se não é dessa maneira que as coisas estão acontecendo na sua casa nesse momento, você infelizmente está incluído na maioria. Isso é característico de casais de todos os tipos – até mesmo os cristãos – ignorar o projeto de Deus para o casamento achando que sabem mais do que Deus. Gênesis 2:24 soa agradável e nobre quando enfeitado pelos votos do casamento. Porém, quando considerado um princípio fundamental a ser posto em prática em uma realidade de vida, ele simplesmente parece algo impossível de se fazer. Mas é esta realidade que você precisa fazer todo sacrifício para resgatar.

É difícil- muito difícil, quando a busca pela unidade é basicamente feita por apenas um dos lados. Seu cônjuge pode não estar de todo interessado em resgatar a unidade que vocês tinham a princípio. Mesmo se houver algum interesse da parte dele, ainda deve haver questões entre vocês longe de serem resolvidas.

Mas se você continuar tendo o desejo pela unidade como primeiro plano no coração e na mente, com o passar do tempo seu relacionamento começará a refletir o plano inevitável “uma só carne” que é impresso no DNA do casamento. Você não precisa procurá-lo. Ele já está lá. Mas você precisa vivê-lo, ou não há nada mais a se esperar a não ser a desunião.

Rompa. Apegue-se. E arrisque-se a caminhar como uma só carne.

Existe algum “rompimento” que você ainda não teve coragem de realizar? Confesse-o ao seu cônjuge hoje, e decida agir corretamente. A unidade do seu casamento depende disso.

Deus te abençoe, estamos orando por vocês!

 Sandro & Michelle