Busque unidade!


Pai santo, guarda-os no teu nome, o qual me deste, para que eles sejam um, assim como nós. – João 17:11

Uma das coisas mais importantes a respeito da Bíblia é a maneira como ela está articulada, com temas uniformes em todo seu conteúdo, do início ao fim. Apesar de ter sido escrita num período de 1.600 anos e ter mais de quarenta escritores de várias procedências e níveis de conhecimento, Deus soberanamente a escreveu com uma única voz. E Ele continua falando através da Bíblia hoje, sem que a mensagem chegue errada.

Unidade. União. Igualdade.
Essas são as marcas inabaláveis do nosso Deus.
No início dos tempos, vemos a Sua unidade agir através da Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo. Deus, o Pai está lá criando o céu e a terra. O Espírito está se “movendo sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). E o Filho, que é “o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do Seu ser” (Hebreus 1:3), se juntam para falar e trazer a existência ao mundo. “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gênesis 1:26).

Façamos. Nossa.
Os três estão em perfeita união de mente e propósito.
Vemos depois Jesus levantando-se das águas do batismo, e o Espírito descendo em forma de pomba e o Pai anunciando nessa cena majestosa, “Este é meu Filho amado em quem me comprazo” (Mateus 3:17).
Jesus mais tarde diz, “Porque eu desci do céu, não para fazer minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” (João 6:38). O Seu desejo de responder às orações dos seus seguidores é “para que o Pai seja glorificado no Filho” (João 14: 13). Ele pede ao Pai para enviar Seu Santo Espírito, sabendo que o Espírito irá fielmente testificar a respeito do Filho que Ele ama, porque “Pois quem conhece os pensamentos do homem, a não ser o espírito do homem que nele está? Da mesma forma, ninguém conhece os pensamentos de Deus a não ser Espírito de Deus” (1 Coríntios 2: 11).
Pai, Filho e Espírito Santo estão em pura unidade. Eles servem um ao outro, amam um ao outro e honram um ao outro. Apesar de iguais, eles se alegram quando o outro é louvado.
Apesar de distintos, eles são um, indivisíveis. .
E por essa relação ser tão especial – tão representativa da grandeza e do esplendor de Deus – Ele escolheu nos deixar experimentar um aspecto disso. No relacionamento único entre marido e esposa, dois indivíduos distintos estão espiritualmente unidos em “uma só carne” (Gênesis 2:24). E “o que Deus uniu, ninguém o separe” (Marcos 10:9).
Na realidade, esse mistério é tão sério – e o amor entre marido e esposa tão entrelaçado e completo – que Deus utiliza a imagem do casamento para explicar o Seu amor pela igreja.
A Igreja (a noiva) é mais honrada quando o seu Salvador é adorado e celebrado. Cristo (o noivo), o qual se entregou a si mesmo por ela, é mais honrado quando ele a vê “como Igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável” (Efésios 5:27). Ambos, Cristo e a Igreja, amam e honram um ao outro.Esta é a beleza da unidade.

Marido – O que aconteceria em seu casamento se você se dedicasse em amor, honra e serviço a sua esposa em todas as coisas? O que aconteceria se você determinasse que a preservação da sua unidade com sua mulher é digna de todo o sacrifício e expressão de amor? 

O que mudaria em seu lar se você tomasse essa abordagem em seu relacionamento como base diária?

Esposa – O que aconteceria se você estabelecesse como missão fazer tudo possível para promover proximidade de coração com o seu marido? O que aconteceria se qualquer ameaça a unidade de vocês fosse tratada como veneno, câncer, um inimigo a ser eliminado pelo amor, pela humildade e renúncia? Em que se tornaria o seu casamento se você nunca mais estivesse disposta a ver a unidade de vocês destruída?
A unidade da Trindade, como é vista através da história e continuará sendo vista no futuro, é evidência do poder da unidade. Ela é inquebrável. Infinita. E esta é a mesma realidade espiritual que se esconde em seu lar e endereço. Apesar de se apresentar em forma de planejamento de trabalho; visitas médicas e idas ao supermercado, a unidade é o laço eterno que percorre as experiências diárias do que você chama de “seu casamento”, dando a ele um propósito para ser defendido por toda vida.
Então, ame este que é parte do seu corpo tanto quanto você. Sirva a este cuja necessidade não pode ser separada da sua própria necessidade. Honre este que, quando sobe ao pedestal do seu amor, lhe eleva também aos olhos de Deus, tudo ao mesmo tempo.

Separe uma área que cause divisão em seu casamento e olhe para ela hoje como uma oportunidade única de orar.


Deus abençoe, estamos orando por vocês!

Sandro & Michelle
E-mail: casamentosarado@gmail.com